O que é Roséola Infantil?

Roséola infantil, também conhecida como exantema súbito, febre dos três dias ou sexta doença, é uma doença infecciosa aguda típica da infância , contagiosa, que afeta lactentes ou crianças pequenas e causa o surgimento de febre alta durante 2 a 3 dias, e, posteriormente uma erupção cutânea (manchinhas na pele) de início súbito, causada
por um vírus da família do vírus herpes.

                  

Ela é frequentemente confundida como “alergia a antibióticos”, pois, como gera febre alta e persistente nos primeiros dias, muitas vezes é prescrito antibióticos a criança com Roséola Infantil por médicos inexperientes, ou por pressão da família, no período febril. Como a febre passa espontâneamente em 2 a 3 dias de doença, e, aparece o exantema (manchas), as pessoas atribuem as manchas ao antibiótico e não a doença.

Qual é a idade de aparecimento habitual da Roséola Infantil ?

A Roséola Infantil é uma doença típica da infância, que ocorre quase sempre entre os seis e os doze meses de idade, com alguns casos mais raros no segundo ou terceiro ano de vida. Devido à protecção conferida pelos anticorpos maternos, que atravessam a placenta, a Roséola Infantil é uma doença muito rara antes dos três meses de idade, a partir dos quais há uma perda progressiva desta imunidade, tornando-se a criança susceptível à infecção.

A Roséola Infantil é uma doença contagiosa ?

Sim, a Roséola Infantil transmite-se pelo contacto com outras crianças infectadas . O contacto com vírus dá habitualmente imunidade permanente (protege de novas infecções ), mas há casos , embora raros , de segunda infecção na mesma criança, que parece resultar da reactivação de uma infecção latente .

Ao fim de quanto tempo após o contacto com uma criança com Roséola Infantil aparece a doença , se houver contágio ?

O período que decorre entre o contacto com uma criança infectada e o aparecimento da doença ( período de incubação) é de uma a duas semanas aproximadamente, embora seja difícil de determinar porque os contactos não são fáceis de identificar (pensa-se que o período de maior contágio é o período febril em que ainda não há diagnóstico, porque a febre é o único sintoma).

Quais são as manifestações da Roséola Infantil?

A Roséola Infantil tem um início repentino com o aparecimento de febre alta (39.5º/40.5º), diminuição do apetite e irritabilidade associados à febre, sem outros sintomas. A febre alta mantém-se durante três a quatro dias , havendo um contraste entre a intensidade da temperatura e o aspecto da criança que não aparenta estar gravemente doente, ou seja, ela brinca nos intervalos da febre. Ao terceiro ou quarto dia de doença a febre , até aí elevada, desce rápidamente e desaparece, podendo excepcionalmente manter-se por mais um ou dois dias. Coincidindo com a descida ou desaparecimento da febre surge uma erupção na pele, que se espalha do tronco para o pescoço e para os membros superiores, poupando a face e os membros inferiores. A erupção é constituída por pequeninas manchas de cor rosada (máculas), por vezes ligeiramente salientes (pápulas), que se atenuam com a compressão e desaparece um ou dois dias depois de ter surgido, sem deixar marcas.

A Roséola Infantil tem complicações?

Habitualmente a Roséola Infantil é uma doença de evolução benigna, que cura sem complicações, com exceção para as convulsões que podem ser desencadeadas pela febre elevada, característica da doença (mas aí, tem que haver tendencia da criança e história familia de crises convulsivas febris).

Como se faz o diagnóstico de Roséola Infantil?

O diagnóstico de Roséola Infantil é feito com base nos sintomas e sinais apresentados e coincide em geral com o fim da doença, pois, é o aparecimento da erupção (manchinhas) no momento em que há remissão da febre anteriormente elevada que orienta o médico. Qual é o tratamento da Róséola Infantil? O tratamento da Roséola Infantil é apenas sintomático (controle da febre), visando o conforto da criança e a prevenção de eventuais convulsões febris (em crianças predispostas). A aspirina não é administrada a crianças, pois ela aumenta o risco de síndrome de Reye.

Fonte: Coisas de Bebe

Nenhum comentário:

Postar um comentário

ShareThis

  ©Gold Dicas - Todos os direitos reservados.

Template by Hiperativo | Topo